Sistema Tecnológico de apoio à promoção e avaliação do impacto social, económico e ambiental do circuito curto SmartFarmer.pt na Beira Interior

Projeto STAI.Bin

O Projeto STAI.Bin tem como objetivo a promoção e apoio à implementação da Plataforma tecnológica SmartFarmer e a avaliação do impacto social e económico dos circuitos curtos de produção e consumo na Beira Interior.

Objetivos do Projeto

  • Diagnosticar problemas e necessidades, expetativas e potencialidades dos produtores e consumidores inerentes às relações de produção e consumo de produtos agroalimentares na Beira Interior
  • Apoiar a divulgação e promover a adesão à plataforma SmartFarmer.pt, enquanto ferramenta de oportunidade de DESENVOLVIMENTO integrado (económico, social e ambiental), promovendo as potencialidades de comercialização e consumo de base local – Promoção e fortalecimento de relações comerciais e sociais de proximidade - estratégia de proximidade com as pessoas no seu território
  • Criar uma matriz de análise e um sistema eletrónico para avaliação do impacto económico e social e ambiental dos circuitos curtos;
  • Avaliar o impacto económico e social e ambiental da adesão de produtores e consumidores coletivos face à utilização da SmartFarmer.pt;
  • Desenvolver propostas de investigação (observatório de monotorização circuitos curtos) e legislação para valorização de processos de produção e consumo promotores de desenvolvimento social.
  • Promoção e apoio à implementação da plataforma Smart Farmer na promoção de iniciativas de circuitos curtos de comércio solidário em territórios rurais do território da Beira Interior.
  • Processa o diagnóstico das necessidades na adesão a esta Plataforma junto de produtores e consumidores (individuais e coletivos), apoiando na adesão e na criação de relações comerciais de proximidade;
  • Promovem-se mecanismos de apoio aos produtores envolvidos: a) produção agrícola biológica e integrada, higiene, segurança alimentar; b) organização financeira; c) comercial, na compromisso com uma atividade sustentável.
  • Cria uma matriz de avaliação do impacto social e económico e a sua relação com o desenvolvimento territorial e local, avaliando os outputs na qualidade alimentar dos consumidores aderentes ao Smart Farmer e os gerados pela adesão de produtores. Fundamenta propostas de investigação futuras e de legislação para valorização de processos de produção e consumo promotores de desenvolvimento social.

Entidades co-promotoras

Entidade Proponente

  •  Instituto Politécnico de Castelo Branco

Entidades Participantes

  • Instituto Politécnico da Guarda
  • Associação EcoGerminar
  • EAPN (Rede Europeia Anti-Pobreza) Delegação de Castelo Branco.

Membros

  • Investigador Responsável - Sandra Regina Alexandre Ferreira Vieira - INSTITUTO POLITÉCNICO DE CASTELO BRANCO
  • Investigador - Alexandre José Pereira Duro da Fonte - INSTITUTO POLITÉCNICO DE CASTELO BRANCO
  • Investigador - João Carlos Pereira Mira Leitão 600023265 INSTITUTO POLITECNICO DA GUARDA
  • Investigador - Carlos Jorge Brigas - INSTITUTO POLITECNICO DA GUARDA
  • Investigador - Deolinda Maria Fonseca Alberto - INSTITUTO POLITÉCNICO DE CASTELO BRANCO
  • Investigador - Paulo Fernando dos Santos Caldinho Gomes - INSTITUTO POLITÉCNICO DE CASTELO BRANCO
  • Investigador - Marco Paulo Tavares Sousa Domingues - INSTITUTO POLITÉCNICO DE CASTELO BRANCO
  • Investigador - Ana Isabel Baltazar da Cruz - INSTITUTO POLITÉCNICO DE CASTELO BRANCO

Território de intervenção

A área de intervenção do projeto STAI.Bin abrange a região da Beira Interior

Público-Alvo

  • Produtores – apoio à organização coletiva, privilegiando situações de vulnerabilidade social e económica (experiência de intervenção das entidades participantes EAPN e EcoGerminar).
  • Consumidores – privilegiadamente instituições sociais sem fins lucrativos (coletivos) com serviços de restauração – confecção e distribuição alimentar.